segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Calma

Justo lembrar: a voz humana
está carregada de vibrações.

Esforça-te por evitar os gritos
intempestivos e inoportunos.

Uma exclamação tonitruante
equivale a uma pedrada mental.

Se alguém te dirige a palavra em tom muito alto,
faze-lhe o obséquio de responder em tom mais baixo.

Os nervos dos outros são iguais aos teus:
Desequilibram-se facilmente.

Discussão sem proveito é
desperdício de forças.

Não te digas sofrendo
esgotamento e fadiga para poder lançar frases
tempestuosas e ofensivas;

Aqueles que se encontram
realmente cansados procuram repouso e silêncio.

Se te sentes à beira da irritação
estás doente e o doente exige remédio.

Barulho verbal apenas complica.
Pensa nisso: a tua voz é o teu retrato sonoro.


Emmanuel - extraído do livro Calma, Chico Xavier

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Carta as mães

Minha irmã, se Deus te deu.
Mary Cassatt - Young Mother Sewing
A luz da maternidade,
Deu-te a tarefa divina
Da renúncia e da bondade.

Busca imitar no caminho
A Rosa de Nazaré,
Irradiando o perfume
De amor, de humildade e fé.

Lembra sempre em tua estrada,
Que a paz de tua missão
É feita dessa ternura
Que nasce do coração.

Contempla em cada filhinho
Um luminoso sorriso
Da alegria dolorosa
Que te leva ao paraíso.

Porque, ser mãe, minha irmã,
É ser prazer sobre as dores,
É ser luz, embora a estrada.
Tenha sombras e amargores.

Ser mãe é ser a energia
Que domina os escarcéus,
É ser nas mágoas da Terra
Um sacrifício dos céus.

Pensa nisso e não duvides
Da grande misericórdia,
Que te deu na senda escura
A lâmpada da concórdia.

Ouve ainda. Tem cuidado
Com o teu próprio coração.
Não deixes que se transforme
O teu amor em paixão.

Muita vez, a mãe terrestre.
Em vez de salvar, condena,
Porque do amor que redime
Faz a paixão que envenena.

Há muitas mães nos Espaços
Chorando na desventura,
Os perigosos desvios
De sua imensa ternura.

Ama o filho de outra mãe
Qual se fora teu também,
E estarás santificado
Teu lar nas luzes do Bem.

Castiga amando o teu filho
Em teu carinho profundo.
Prefere o teu próprio ensino
Às tristes lições do mundo.

Recorda que está contigo
A missão de renovar,
De corrigir perdoando,
De esclarecer e ensinar.

Nos teus exemplos repousa
A esperança do Senhor,
Que há de salvar este mundo
Por meio de teu amor.

Livro: Mãe - Chico Xavier -  poesia de Casimiro Cunha

O papel da mãe

Que deve fazer a mãe terrestre para cumprir evangelicamente os seus deveres,
conduzindo os filhos para o bem e para a verdade?


No ambiente doméstico, o coração maternal deve ser o expoente divino de toda a compreensão espiritual e de todos os sacrifícios pela paz da família.

Dentro dessa esfera de trabalho, na mais santificada tarefa de renúncia pessoal, a mulher cristã acende a verdadeira luz para o caminho dos filhos através da
vida.

A missão materna resume-se em dar sempre o amor de Deus, o Pai de Infinita
Bondade, que pôs no coração das mães a sagrada essência da vida. Nos labores
do mundo, existem aquelas que se deixam levar pelo egoísmo do ambiente
particularista; contudo, é preciso acordar a tempo, de modo a não viciar a fonte
da ternura.

A mãe terrestre deve compreender antes de tudo, que seus filhos,
primeiramente, são filhos de Deus.

Desde a infância, deve prepara-los para o trabalho e para a luta que os
esperam.

Desde os primeiros anos, deve ensinar a criança a fugir do abismo da liberdade,
controlando-lhe as atitudes e concentrando-lhe as posições mentais, pois que
essa é a ocasião mais propícia à edificação das bases de uma vida.

Deve sentir os filhos de outras mães como se fossem os seus próprios, sem
guardar, de modo algum, a falsa compreensão de que os seus são melhores e
mais altamente aquinhoados que os das outras.

Ensinará a tolerância mais pura, mas não desdenhará a energia quando seja
necessária no processo da educação, reconhecida a heterogeneidade das
tendências e a diversidade dos temperamentos.

Sacrificar-se de todos os modos ao seu alcance, sem quebrar o padrão de
grandeza espiritual de sua tarefa, pela paz dos filhos, ensinando-lhes que toda
dor é respeitável, que todo trabalho edificante é divino, e que todo desperdício
é falta grave.

Ensinar-lhes-á o respeito pelo infortúnio alheio, para que sejam igualmente
amparados no mundo, na hora de amargura que os espera, comum a todos os
espíritos encarnados.

Nos problemas da dor e do trabalho, da provação e da experiência, não deve
dar razão a qualquer queixa dos filhos, sem exame desapaixonado e meticuloso
das questões, levantando-lhes os sentimentos para Deus, sem permitir que
estacionem na futilidade ou nos prejuízos morais das situações transitórias do
mundo.

Será ele no lar o bom conselho sem parcialidade, o estímulo do trabalho e a
fonte de harmonia para todos.

Buscará na piedosa Mãe de Jesus o símbolo das virtudes cristãs, transmitindo
aos que a cercam os dons sublimes da humildade e da perseverança, sem
qualquer preocupação pelas gloriosas efêmeras da vida material.

Cumprindo esse programa de esforço evangélico, na hipótese de fracassarem
todas as suas dedicações e renúncias, compete às mães incompreendidas
entregar o fruto de seu labores a Deus, prescindindo de qualquer julgamento do
mundo, pois que o Pai de Misericórdia saberá apreciar os seus sacrifícios e
abençoarão as suas penas, no instituto sagrado da vida familiar.

O Consolador- Emmanuel-Chico Xavier - questao 189

quinta-feira, 1 de março de 2012

Fazer o bem

"Façamos todos o bem, sem qualquer ansiedade. Semeemo-lo sempre e em toda a parte, mas não estacionemos na exigência de resultados. O lavrador pode espalhar as sementes à vontade e onde quer que esteja, mas precisa reconhecer que a germinação, o crescimento e o resultado pertencem a Deus."
Os Mensageiros - Chico Xavier/Andre Luiz

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

EMERGÊNCIA
Perfeitamente discerníveis as situações em que resvalamos, imprevidentemente, para o domínio da perturbação e da sombra.
Enumeremos algumas delas com as quais renteamos claramente, com o perigo da obsessão:
cabeça desocupada;
mãos improdutivas;
palavra irreverente;
conversa inútil;
queixa constante;
opinião desrespeitosa;
tempo indisciplinado;
atitude insincera;
observação pessimista;
gesto impaciente;
conduta agressiva;
comportamento descaridoso;
apego demasiado;
decisão facciosa;
comodismo exagerado.
Sempre que nós, os lidadores encarnados e desencarnados com serviço na renovação espiritual, nos reconhecermos em semelhantes fronteiras do processo obsessivo, proclamemos o estado de emergência no mundo íntimo e defendamo-nos contra o desequilíbrio, recorrendo a profilaxia da prece. Estude e Viva -(Chico Xavier - Emmanuel)

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

" A oração é compromisso da criatura para com Deus, compromisso de testemunhos, esforço e dedicação aos superiores desígnios. Toda prece, entre nós, deve significar, acima de tudo, fidelidade do coração. Quem ora sintoniza a mente com as esferas mais altas e novas luzes lhe abrilhantam os caminhos. " - Os Mensageiros (Chico Xavier)

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Hoje sim...

HOJE SIM.
Ontem passado.
Amanhã futuro.
Hoje agora.
Ontem promessa.
Amanhã probabilidade.
Hoje ação.
Ontem parecia.
Amanhã quem sabe?
Hoje sem dúvida.
Ontem anseio.
Amanhã mudança.
Hoje oportunidade.
Ontem sementeira.
Amanhã colheita.
Hoje seleção.
Ontem não mais.
Amanhã talvez.
Hoje sim.
Ontem foi.
Amanhã será.
Hoje é.
Ontem experiência adquirida.
Amanhã lutas novas.
Hoje, porém, é a nossa hora de fazer e de construir.
Ideal Espirita - Chico Xavier - Emmanuel